Integrar a tecnologia ao currículo na prática: uma experiência na Universidade Federal do Ceará

by

Pensar e fazer aulas, projetos e atividades todo o dia em sala de aula com a integração da tecnologia ao currículo ainda é uma utopia para muitos educadores. Uma experiência, na Universidade Federal do Ceará, concluída em 2013, procurou buscar este cotidiano com tecnologia na sala de aula. O relato desta experiência, centrada nos aspectos do tema Web Currículo, podem ser conhecidos e ampliados a partir dessa retomada histórica, uma tentativa eterna de reconstrução de um momento importante e rico de aprendizado.

A disciplina “Integração das Tecnologias ao Currículo” é o foco desta experiência. Realizada pelos professores Julio W. Ribeiro, Maria José Santos e Renata Aquino Ribeiro, a disciplina uniu mestrandos, doutorandos e alunos especiais da UFC. De agosto a dezembro de 2013, os participantes realizaram leituras, debates, apresentações e atividades com o uso da tecnologia. A disciplina inspirou-se no belo trabalho dos professores idealizadores e participantes do Seminário Web Currículo, como Maria Elizabeth Bianconcini de Almeida (PUC-SP) e José A. Valente (PUC-SP/Unicamp) e muitos outros.

A lista do material de apoio desta disciplina pode ser conhecida aqui.

Para as atividades que utilizam tecnologia, foram publicadas algumas apresentações e tutoriais também disponíveis para os participantes.

Conheça também a lista dos participantes da disciplina lista-participantes.

Veja alguns dos depoimentos dos participantes sobre a sua trajetória na integração das tecnologias ao currículo.

Já tenho 15 anos de experiência na docência, gosto muito do que faço e tenho muito orgulho de ser professor. A disciplina foi de grande aprendizagem, pois trabalhamos com mapas conceituais, mapas de nuvens, vídeos e a interação através do ambiente virtual é algo muito gostoso e motivador.

Alessandro Mendonça Nasserala

Tive a oportunidade de me inscrever na disciplina e me interessou muito. Ela nos trouxe uma gama de conhecimento muito grande e tivemos a oportunidade de trocar experiências com colegas e professores sobre os assuntos que estavam sendo abordados em sala de aula. Os autores trazem a importância de o professor unir os vários recursos tecnológicos e fazer uso das ferramentas para transformar suas aulas e tornar eficientes seus estudos e trabalhos de investigação. A disciplina nos trouxe um emaranhado de idéias e novidades e fez com que ficássemos mais atentos as possibilidades de utilização das tecnologias em nossas aulas.

Elisângela B. Magalhães

A disciplina era dinâmica e os professores muito motivadores por isso resolvi fazê-la. Não foi fácil chegar até o final, foi preciso enfrentar certas dificuldades, como computador que eu não dispunha e nem tempo suficiente, pois tinha atividades até aos sábados no meu trabalho por conta do ENEM. Me sinto vencedora, aprendi coisas que nem eu achava que existia, começando a conhecer o ambiente virtual e aprender a navegar pelo curso dando boas vindas a todos e conhecendo-os. Esta disciplina para mim foi muito válida. Aprendi como criar, editar textos, imagens, mapas conceituais, mapa de nuvens e até mesmo o conhecimento junto ao ambiente virtual. Obrigada pela oportunidade!

Francisca Gardênia

Durante o período de matrículas, fiquei sabendo da existência da disciplina. Senti-me orgulhoso de estar matriculado. O primeiro passo da disciplina foi a apresentação e a familiarização com o ambiente virtual. A disciplina se tornou cada vez mais contributiva, para a formação colaborativa de todos nós, alunos e formadores. Nunca imaginei que meu computador tivesse tanto recurso que eu nunca imaginei que poderia utilizar. As práticas com mapa de nuvens, vídeo e áudio me ajudaram mais ainda a ampliar meus conhecimentos.

Lyndon Johnson

Gostaria de aqui expressar minha satisfação em fazer parte de um trabalho tão rico oferecido pelos professores e colaboradores dessa disciplina. Quero aqui me reportar do uso das tecnologias que utilizamos para fazer isto acontecer: o computador, a internet, as videoaulas, conferências, chats, fóruns, bate-papo. Enfim, tudo o que usamos para repassar a informação e nos comunicar a distância tem sido de grande valia para nosso aprendizado. Acredito que o que fizemos será reconstruído no nosso ambiente de trabalho, nas nossas salas de aula e com nossos estudantes.

Marciano Araújo Santana

Reportar-me-ei aos meus pensamentos e anseios em relação à disciplina quando iniciamos um sonho de ingressar no mestrado e nos deparamos com um novo mundo e uma nova perspectiva. Tenho convicção de que o uso das tecnologias na escola é análogo à consciência ambiental, pois muitos são conscientes da importância, porém poucos praticam. Dessa maneira me coloco como exemplo, pois fiz mais de 15 cursos de informática e ainda não havia feito um link do que havia aprendido com a parte pedagógica, na verdade nem sabia que poderia gravar um áudio de meu próprio computador, enfim, a parte mais prazerosa e eficaz foi a produção do vídeo e do áudio, pois através dessa atividade pude fazer uma reflexão a cerca de sua utilização como meio pedagógico. Dessa maneira posso afirmar o quanto essa disciplina contribuiu para a mudança de perspectiva e de postura em relação ao uso dessas tecnologias em nossas escolas, contribuindo principalmente para a mudança de nossas praticas pedagógicas e de nossa postura.

Paulo Alexandre Sousa Queiroz

Tenho a absoluta certeza do quanto a disciplina foi significativa para o enriquecimento da minha prática pedagógica. Durante esses seis meses interagirmos de forma colaborativa como os mais diversos textos e ferramentas tecnológicas, através de fóruns, portfólio, chats, vídeo aulas entre recursos que a plataforma Teleduc nos proporciona. Essa é a segunda disciplina na qual tive a oportunidade de participar de forma virtual, porém com muita qualidade e dinamismo, visto que muitos temas abordados, como gravar áudios, mapas de nuvens eram totalmente novo para mim. Gostaria de parabenizar os professores e a todos os colegas que contribuíram de forma direta ou indireta para que a disciplina fosse um sucesso.

Ricardo Diniz

Quando fui aprovado para o mestrado, foi um início bem turbulento pois eu vinha de outro estado mas comecei as aulas e essa disciplina me despertou muito interesse com aulas dinâmicas e motivadoras. Assim, tive como desafio conhecer o ambiente virtual como instrumento didático, foi um processo muito importante para minha aprendizagem. Diante de toda essa maratona de atividades ainda complementadas com a construção de mapas conceituais, a disciplina trouxe também como novidade para integrar as aulas e dinamizar mais ainda, uma rica discussão sobre vídeos como criar, editar textos, imagens, figuras. Portanto, integrar as tecnologias ao currículo é de suma importância, pois possibilita uma maior interação entre professor e alunos mesmo tendo conhecimento das diversas problemáticas existentes, acredito muito que a educação pode ser melhorada e as tecnologias podem contribuir para essa melhoria de forma eficaz e significativa para o processo de ensino e aprendizagem.

Romilson Gomes

O início das aulas foi marcado por grandes turbulências pois eu vinha de outro estado, mas comecei e a disciplina me despertou muito interesse com as aulas dinâmicas e motivadoras. Assim, segui com as atividades e foi um processo muito gosto para minha aprendizagem. Diante de toda essa maratona de atividades ainda eram complementadas com a construção de mapas conceituais – que trazem a ideia de sintetizar o texto deixando de forma interativa e clara usando a ferramenta CmapsTools, seguindo de discussões nos fóruns e nos portfólios. A disciplina me trouxe também como novidade para integrar as aulas e dinamizar mais ainda, uma rica discussão sobre vídeos como criar, editar textos, imagens, figuras. Portanto, integrar as tecnologias ao currículo é de suma importância, pois possibilita uma maior interação entre professor e alunos mesmo tendo conhecimento das diversas problemáticas existentes, acredito muito que a educação pode ser melhorada e as tecnologias podem contribuir para essa melhoria de forma eficaz e significativa para o processo de ensino e aprendizagem.

Que todos os professores interessados em integrar as tecnologias ao currículo possam seguir com este caminho.

Sobre os professores da disciplina

Julio W. Ribeiro

Possuo Graduação em Engenharia Mecânica-Aeronáutica pelo ITA/1978, Mestrado em Engenharia Mecânica pela UFPb/1985, Doutorado em Ciências pelo ITA/1992 e Pós-Doutorado em Educação:Currículo/Tecnologia Educacional pela PUC-SP/2009/2010, destacando como campos abordados: mapeamento cognitivo da aprendizagem, integração do currículo, tecnologias educacionais e experimentação científica; formação de professores de ciências e matemática. Atualmente sou Prof. Associado II do Departamento de Computação da UFC. Exerço atividades de ensino, pesquisa e orientação/UFC (Doutorado em Educação Brasileira, Mestrado de Ensino de Ciências e Matemática e Especializações em ensino de física e química), destacando: mapeamento cognitivo; integração das tecnologias e currículo; experimentação científica; formação de professores; m-learning; aprendizagem significativa ausubeliana; educação científica e matemática. Possuo experiência em matemática, mecânica e termofísica computacional avançadas, elencando: engenharias de petróleo e aeroespacial; transferência simultânea de calor e massa em meios capilares porosos; problemas de Luikov; técnica de transformada integral generalizada; solução unificada analítico-numérica de sistemas de equações diferenciais parciais acoplados e não-lineares; programação simbólica; energia solar. Fui bolsista de produtividade em pesquisa/CNPq, de 1993 a 2001, na área de mecânica computacional ocupando os níveis 2C (2 anos), 2B (2 anos) e 2A (4 anos), orientando alunos em programas de Pós-Graduação da UFC (Matemática, Física, Computação e Teleinformática) e CEFET/UECE.

Maria José Santos

Coordenadora do curso de Graduação em Pedagogia – noturno, da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Ceará. Professora Adjunta da graduação e pós-graduação na Universidade Federal do Ceará/UFC , atua nas áreas de Educação, Educação Matemática, Ensino de Matemática, Integração das Tecnologias ao currículo e Psicologia educacional. Orientadora na modalidade presencial e à distância. Artigo premiado, livros e capítulos de livros publicados nas áreas de Educação Matemática, Ensino e Aprendizagem, Formação Inicial e continuada do professor de Matemática no Ensino Fundamental. Atua também nas áreas de Informática Educativa, tecnologias e educação de Jovens e Adultos (EJA). Coordenadora do curso de aperfeiçoamento em EJA pelo Instituto Virtual UFC. Pesquisadora no Laboratório de Multimeios/UFC e coordenadora do Grupo Pesquisa GEM – Grupo de Educação Matemática Multimeios. Estudos e publicações sobre as metodologias: Sequência Fedathi; aprendizagem significativa; mapas conceituais; teoria da complexidade na perspectiva da Transdisciplinaridade e da interdisciplinaridade subjacentes a visão holística da Educação Matemática.

Renata Aquino Ribeiro

Doutora em Educação: Currículo – Linha de Pesquisa Tecnologias na Educação na PUC-SP (2012), Mestre em Artes – Hipermídia na University of Westminster (2003), reconhecido no Brasil pela Universidade de São Paulo (USP) e graduada em Comunicação Social – Jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1998). Pesquisadora na área de comunicação e marketing na UFC (Universidade Federal do Ceará). Na PUC-SP faz parte da comissão organizadora do evento Web Currículo. Ministrou disciplinas e realiza o conteúdo de pós-graduação a distância no Senac-SP, nos cursos da área de educação e formação de professores. Foi coordenadora pedagógica de tecnologia na Editora Moderna e profissional de apoio pedagógico em EAD na Unicastelo, tutora do Projeto UCA/MEC, professora-tutora na COGEAE – PUC-SP, tutora a distância do CEAD UFOP UAB e consultora da Intel Educar. Atuou como profissional de apoio em tecnologia educacional do Projeto Gestão Escolar e Tecnologias – PUC-SP e formadora e supervisora de EAD no Projeto Guri Online. Carreira como professora universitária inclui passagens como professora pela PUC/SP, Faculdades Euro-Panamericanas e UNIP. Experiência na área de Comunicação e Educação, com foco em Tecnologias e Educação atuando principalmente nos seguintes temas: tecnologia, educação, cibercultura, internet e ativismo.

Tags: , , , ,

Uma resposta to “Integrar a tecnologia ao currículo na prática: uma experiência na Universidade Federal do Ceará”

  1. Maria Elizabeth Bianconcini de Almeida Says:

    A proposta e os depoimentos mostram a construção do web currículo na prática concreta.
    Parabéns pela iniciativa!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: